quarta-feira, 3 de março de 2010

7 comentários:

valvesta disse...

UM caminho de pedras,imagino carneiros sendo guiados...
poetico seu caminho-labirinto de pedras...

wind disse...

Falta a água:)
Beijos

Graça Pires disse...

Improvisar uma ponte e guardá-la no olhar...
Um beijo, Paula.

BlueShell disse...

Lembro minha infãncia, minhas brincadeiras inocentes (eu era inocente), lembro a voz de meu pai a chamar..e eu, contrariada, queria continuar a brincar, lá ia para casa...a casa grande, pobre, modesta. E da janela do meu quarto via...em baixo, ao longe...esse riacho, de água tão pura quanto minhas ilusões, meus desejos, meus sonhos...

essa foto catapultou-me no Tempo ...obrigada.

BShell

Zé Al disse...

Já tinha saudades de visitar os blogs,tenho andado um pouco afastado e para ser sincero o facebook tem ocupado a maior parte do tempo onde tenho encontado amigos da juventude e ando procurando outros,é um mundo que nos encanta e viciante!
A foto está fantástica e com tanta água que últimamente anda por aí,como é que esta se encontra seca?
Muitos beijos
Zé Al

poetaeusou . . . disse...

*
a ponte,
a pé . . . .
srsrsr,
,
conchinhas,
,
*

Viajantis disse...

...a ponte é uma passagem....