domingo, 21 de março de 2010

A Poesia do Mar

9 comentários:

Valvesta disse...

Sendo um lindo mar, por certo falta um sol, só pra dourar
Parece-me suave, sendo ainda manhã
Então as gaivotas ainda dormem
em ninhos? talvez em dasalinho
Mas ainda em calmaria, plenitude
Um mar pra sonhar, depois do acordar...ou quem sabe; relembra.

Um bom fim de semana,olhando o mar.
beijos, valquiria calado

█► JOTA ENE ◄█ disse...

ººº
Qual poesia?


Bjooooo

wind disse...

Bonito:)
Beijos

Å®t Øf £övë disse...

Paula,
A poesia do mar está no barulho do vai vem das ondas.
Beijinhos.

José Rui Fernandes disse...

Sinto-a na sua imensidão, nos seus reflexos, no seu mistério, no embalo do seu ondular... é o que foto retrata, na verdade.

Abraço

poetaeusou . . . disse...

*
o Mar
na tua poesia !
,
conchinhas,
,
*

Sofá Amarelo disse...

O Mar tem uma Poesia muito própria... só entendível por aqueles que sabem mergulhar na espuma das ondas...

Graça Pires disse...

Dissemos MAR e das nossas mãos em concha surgiu uma gaivota que nos mostrou o rumo clandestino dos veleiros...
Um beijo, Paula.

pin gente disse...

se me levares no teu ondeio e na espuma branca me envolveres.
se me salgares ainda mais as lágrimas e as receberes.
se me deixares sentir sereia roçando o teu chão.
se me guiares pelo teu corpo azul, essa imensidão.
mergulharei nas tuas águas enquanto marulhares
para numa gota de chuva tu, mar, me transformares


uma beijoca